terça-feira, 11 de maio de 2010

Fundamentalismo?



O Fundamentalismo está na moda e serve para classificar quase tudo o que é acção pública. Originalmente associado aos movimentos étnicos extremistas com motivações religiosas, é hoje comummente empregado, num contexto mais disperso, para referenciar os cidadãos que se importam sobremaneira com alguma coisa. Defender os animais abandonados da negligência e inércia, é fundamentalismo? Ora, por definição conceptual, os Fundamentalistas são, precisamente, aqueles que apenas acreditam nos seus dogmas como verdade absoluta, indiscutíveis, recusando a premissa do diálogo. E esta significação cai que nem uma luva aos que, com o ego insuflado, hasteiam o poder e o protagonismo, padecendo, em simultâneo, de uma enraizada obstinação que se reveste, cada vez mais, do tal fundamentalismo. Ao menos se pensassem, não teriam de ouvir.

Sem comentários:

Publicar um comentário