segunda-feira, 19 de abril de 2010

O empedrado está vivo



As coisas raras têm valor. Uma espécie animal é protegida quando perto da extinção e um autor é reconhecido quando deixa de produzir. O que é raro não é visto. É contemplado.

As estradas feitas de empedrado são raras. A sua substituição pelo asfalto foi, até aqui, um sinal inequívoco de progresso. O betume espesso já era usado no ano 3000 a.C., embora, nesta época, não proviesse da extracção de petróleo, mas do piche retirado de lagos pastosos.

Hoje, a ideia de abdicarmos do empedrado tem vindo a perder força, em virtude do seu espectável potencial turístico.

Brevemente, o lugar da Costa do Valado, será um dos últimos baluartes do empedrado. É de preservar. Sem dúvida.

Sem comentários:

Publicar um comentário